Porrada 1



Helder Ferreira, 2009

Regulamento interno Vivenda Sta. Cristina

Constituição de Conduta nº 32
Código do riapa permitido pela permissão \ circuncisão \ circunvalação de praxe dos senhorios académicos honoriscasas

1º - Não andar em pelota pela casa
2º - Quem fizer muito barulho dentro da Vivenda será convidado a sair
3º - Quem sujar limpa
4º - Vitimas de grego são punidas com graves coimas
5º - Não utilizar roupa interior de outras pessoas, assim como materiais de higiene
6º - Não ligar tv’s, torradeiras, microondas, playstation’s entre outros sem autorização do senhorio
7º - Não trazer animais vivos ou mortos para dentro de casa
8º - Não roubar o milho ao vizinho
9º - Quem praticar sexo dentro da Vivenda, terá que registar esse acontecimento através de um vídeo amador
10º - Não perturbar o normal funcionamento da Vivenda
11º - Extremamente proibido deitar café, colacau ou nesquik na sanita
12º - Não registar em vídeo amador como danças, musicas ou pessoas na cama a dormir.
13º - Não mandar mais de 100sms por dia a mesma pessoa
14º - Não saltar para cima da cama da Claudia e Espinha ou das mesmas
15º - Não comer comida alheia, sem pedir aos senhorios
16º - Não espreitar em nenhuma situação as pessoas no banho
17º - Não urinar ou cagar fora da sanita
18º - Respeitar o casal de noivo
19º - Não dormir nos WC’s
20º - Quem pintar as paredes, será obrigado a ascender 300€ ao senhorio
21º - Não tocar as campainhas dos vizinhos
22º - Não gozar com as pessoas excepto com o Pacheco
23º - Não interromper os monólogos do Brasileiro
24º - Não esconder ou danificar o calçado das outras pessoas
25º - O Pacheco e o Rafael não podem falar acima da voz da Ana
26º - A Vivenda é uma república, portanto não há ditaduras
27º - A Vivenda não é uma casa de meninas
28º - Não ver vídeos de foda muito alto
29º - Não ouvir musica de baixo nível
30º - Nas refeições não comer de boca aberta
31º - Respeitar os horários matinais do Brasileiro
32º - Não expor o tesão do meio-dia


Coimas possíveis a praticar:
Lavar toda a loiça
Limpar e lavar toda a casa
Por creme hidratante nas nádegas do Fabio
Rapar o cabelo
Praticar uma proposta de trabalho aleatória do respectivo curso
Jogar o jogo da bolacha

Classica despedida de solteiro


Rafael Rodrigues, 2009

Frase de Semana

" Eu não faço perguntas pertinentes. Eu faço perguntas oportunas "

Rafael Rodrigues, 2009

Manifesto, de Bruce Mau

Este manifesto foi lido por Bruce Mau no Netherlands Institute em Novembro de 1998. A tradução livre é de Jaime Pujabut. Realizado no dia 27 de Abril de 1999. Dia Mundial do Desenho Gráfico.

1. Deseja que os sucessos te modifiquem
Tens que desejar crescer. Crescer não é algo que te ocorre. Tu é que o produzes e tu é que o vives. Requisitos para crescer: - estar aberto a experimentar e desejar que os sucessos te modifiquem.

2. Esquece-te do bom
O bom é uma quantidade conhecida.
O bom é aquilo em que todos estamos de acordo. Crescer não é necessariamente ser bom. Crescer é explorar, o que nos pode ou não conduzir ao que que estamos procurando.
Se te prendes fortemente ao bom nunca terás um bom crescimento.

3. O Processo é mais importante que o resultado
Quando o resultado conduz ao processo só chegamos aonde já tinhamos estado. Se o processo conduz ao resultado, pode ser que não saibamos para onde vamos, mas saberemos que queremos chegar.

4. Ama as tuas experiências (como se ama a um filho feio)
A alegria é o mecanismo do crescimento. Explora a liberdade de interpretar os teus trabalhos como experiências perfeitas, tentativas, provas e erros. Aceita com calma e permite a ti próprio a alegria de te enganares todos os dias.

5. Aprofunda
Quanto mais aprofundas mais possibilidades terás em descobrir algo de valor.

6. Abre-te às contrariedades
A resposta errada é a resposta correcta na busca de uma verdade diferente.
Colecciona as respostas erradas como parte do processo. Pergunta coisas insólitas.

7. Studio / Estuda
Um studio é um lugar para estudar. Utiliza as necessidades da produção como um pretexto para estudar. Toda a gente sairá beneficiado.

8. Divaga
Interroga-te a ti próprio sem descanso. Explora à tua volta. Não faças juízos e retarda qualquer crítica.

9. Começa em qualquer parte
John Cage dizia que não saber aonde começar é uma forma de paralisia.
O seu conselho era: - começa por qualquer parte.

10. Toda a gente é um lider
O crescimento acontece. Quando acontece deixa-o emergir. Aprende a segui-lo quando tem sentido. Deixa que alguém o dirija.

11. Cultiva ideias. Publica aplicações
As ideias necessitam de um envolvimento dinâmico, fluido e generoso para se desenvolverem. As aplicações, por outro lado, beneficiam-se com rigor crítico. Produz grande quantidade de ideias para aplicá-las.

12. Mexe-te
O mercado em nosso redor tende a reafirmar o êxito. Resiste. Deixa que o erro e a mudança façam parte do teu trabalho.


13. Liberta-te
Liberta-te dos horários estabelecidos e oportunidades surpreendentes se apresentarão.

14. Não sejas Colegial
O colegial é como o medo conservador vestido de negro. Liberta-te de este tipo de limitações.

15. Pergunta coisas estúpidas
O crescimento funciona graças ao desejo e à inocência. Fixa-te na resposta, não na pergunta. Imagina poder aprender durante toda a tua vida com curiosidade de uma criança.

16. Colabora
O espaço entre pessoas que trabalham juntas, enche-se de conflitos, fricções, disputas, e um vasto potencial criativo.

17.
Está em branco intencionalmente. Deixa espaço para as ideias que porventura não tenhas tido e para as ideias dos outros.

18. Fica até tarde
Quando fostes longe de mais, tenhas trabalhado no duro e te encontras separado do resto do mundo, sucedem coisas estranhas.

19. Trabalha a metáfora
Qualquer coisa tem a capacidade de servir para algo mais do que aparenta. Trabalha nas suas possibilidades.

20. O tempo é genético
Hoje és o menino de ontem e o pai de amanhã. O trabalho que fazes hoje influirá no teu futuro. Tem cuidado em arriscar.

21. Repete-te
Se gostas volta a fazê-lo. Se não gostas volta a fazê-lo.

22. Constrói as tuas próprias ferramentas
Para poder construir peças únicas converte, as tuas ferramentas em híbridas. Inclusivamente as mais simples podem levar-te a novos caminhos de exploração. Recorda, as ferramentas aumentam as tuas capacidades, inclusivamente uma pequena ferramenta pode produzir grandes diferenças.

23. Apoia-te em alguém
Podes viajar mais longe levado pelas experiências positivas dos que estiveram antes de ti. Mas à nossa vista é muito melhor.

24. Cuidado com o software
O problema com o software é que toda a gente o tem.

25. Não limpes a tua mesa
Pela manhã podes encontrar algo que não viste à noite.

26. Não discutas
Não o faças. Não é bom para ti.

27. Lê só as páginas esquerdas
Marshall McLuhan disse-o. Diminuindo a informação deixamos lugar para o que chamamos nuestro “spaghetti”.

28. Cria novas palavras, extende o léxico
As novas situações pedem uma nova forma de pensar. O pensamento pede novas formas de expressão. A expressão gera novas situações.

29. A criatividade não depende dos acontecimentos
Esquece a tecnologia. Pensa com a mente.

30. Organização – Liberdade
As verdadeiras inovação em design ou em qualquer outro campo, sucedem-se dentro de um contexto. Este contexto deve ser alguma forma de empresa dirigida corposativamente. Frank Gehry, por exemplo foi capaz de realizar o Guggenheim de Bilbao porque o seu studio pode desenvolver o seu estudo dentro dos pressupostos. O mito da separação entre criativos e técnicos é o que Leonard Cohen chama um admirável artefacto do passado.

31. Não peças dinheiro emprestado
Uma vez mais, um conselho de Frank Ghery. Mantendo o controlo financeiro mantém-se o controlo criativo. Não é exactamente um princípio cientifico, mas é surpreendente o que custa mantê-lo, e quantos se tem saido mal da sua aplicação.

32. Escuta com atenção
Cada colaboração que entra e que sai da nossa órbita traz consigo um mundo mais estranho e complexo daquilo que nós poderiamos chegar a imaginar.
Ouvindo os detalhes e as subtilezas das suas necessidades, desejos ou ambições, reconhecemos o seu mundo do nosso.

33. Imita
Não te preocupes com ele. Procura chegar-te tanto quanto possas. Nunca o conseguirás de todo, e a diferença pode ser verdadeiramente notável.

34.Comete erros rapidamente
Não é uma ideia minha. Roubei-a. Creio que é de Andy Grove.

35. Faz diferente
Quando te esqueceres de palavras, faz como Ella (Fitzgerald): faz algo mais... não palavras.

36.Rasga-o, alarga-o, dobra-o, aperta-o, esquartaja-o, curva-o, molda-o.

37. Explora as margens
As grandes liberdades existem quando evitamos tratar de correr atrás da tecnologia. Não podemos encontrar as margens porque as temos debaixo dos pés. Trata de seguir, utilizando os velhos equipamentos, uns estão obsoletos para os ciclos económicos, mas ainda são potentes.

38. Pausas para café, passeios, de carro, descanso.
O crescimento só ocorre fora dos lugares aonde tentamos. Nos espaços intermédios – o que o Dr. Seuss chama “a sala de espera”. Hans Ulrich Obrist, um comissário de exposições de Paris, organizou uma conferência – as festas, encontros, comidas, recepções, as quais foram realizadas no aeroporto mas sem conferência. Parece que teve muito êxito e frutificou em numerosas colaborações.

39. Viaja
A largura de banda do mundo, é superior ao do teu televisor, à internet incluindo também todos os componentes que simulam por computador a tempo real, um ambiente totalmente interactivo e em 3D.

40. Evita os campos salta as valas
As fronteiras estritas e os regimes reguladores pretendem controlar a vida criativa livre. São, com frequência, esforços incomprensíveis para controlar o que são processos complexos, múltiplos e evolutivos. O nosso trabalho é saltar as valas e cruzar os campos.

41. Ri-te
As pessoas que visitam o nosso studio comentam com frequência o muito que nos rimos. Desde que me dei conta, utilizo-o como barómetro do conforto que sentimos.

42. Recorda
O crescimento só é possivel como um resultado da história. Sem a memória da inovação é meramente uma novidade. A hsitória dá uma direcção do crescimento. Mas a memória nunca é perfeita. Cada memória é uma imagem degradada ou mesclada de momentos ou sucessos prévios. Isto, é o que nos faz conscientes da sua qualidade como passado e não como presente. O que significa que cada memória é nova, uma reconstrução parcial da sua origem, e como tal potente para crescer por si mesma.

43. Poder para as pessoas
O jogo só pode dar-se quando as pessoas sentem que tem o controlo sobre as suas vidas. Não podemos ser agentes da liberdade se não somos livres.


Helder Palhotas, 2009

Tutorial Fabuloso de Flash



Dado que o tempo lectivo que temos, não chega para aprendermos totalmente a dominar o Flash ( cs3 ou cs4, conforme a máquina de cada um ), o ABC disponibiliza este fantástico tutorial que nos permitirá destrocar milhões a nível de animações. Espantem.se se depois obtiverem 20 à cadeira...20.

Cronica de ERASMUS… Fora da Europa!


Pois muito bem…para quem me conhece e pensa que “desapareci do mapa”, enganam-se! Para quem não me conhece, aqui está uma boa oportunidade para saber que eu existo e faço parte da comunidade do IPCA ao qual os novos caloiros se juntaram. J

O frio Norueguês tinha chamado por mim…mas, ironia da vida, troquei-o pelo calor carioca! Estou a morar em Copacabana onde nunca me poderia alguma vez imaginar, pois é…Rio de Janeiro! De malas e bagagens, às 9h da manhã do dia 9/9/2009 eu embarquei rumo ao Brasil. Sem saber muito bem o que me esperava, eu vim!

Deixei (mesmo que temporariamente) o meu país, a minha faculdade e as pessoas que mais gosto, simplesmente para vir atrás de um sonho antigo… e não me arrependo! Muito pelo contrário, a todos vocês que pararam uns minutos para ler e conhecer um pouco da minha experiência, digo-vos que vale a pena fazer Erasmus… não digo para virem para tão longe, porque a distância mesmo não parecendo interfere muito… mas vão… nem que seja para um país vizinho! Vão viver e conviver com outras culturas, outras mentalidades, vão ver o que se faz (ou não se faz) fora de Portugal.

O Rio de Janeiro tem tanto de bonito como de perigoso, no entanto, não posso deixar que o medo se reflicta no meu dia-a-dia, tive que aprender a viver com ele.

Como eu estudo na ESDI (tá entre as 22 melhores escolas de Design do Mundo) que fica na Lapa, centro da cidade, onde há muito movimento e muuuuuuuuuita gente, tenho de ter cuidados redobrados ao andar na rua e caso o meu “celular” toque não posso atender pois arrisco-me a ficar logo sem ele. Nos primeiros dias vivi na Ilha do Governador, mas todos os dias fazia viagem de 1h no “ônibus” super lotado, onde atravessava favelas e via coisas incríveis e impensáveis de ver em Portugal.

O Rio que eu conhecia era a parte bonita, no entanto isso é 10% da cidade…todo o resto são favelas, morros, a chamada “Rocinha”… onde há bailes de Funk “bem legais” e onde “todo mundo” se junta. A “Choppada” é a festa mais comum entre nós estudantes, onde nos reunimos para dançar e beber cerveja (que nada tem a ver com a SuperBock).

Passear no calçadão está a 2 minutos de casa e beber água-de-côco não faço porque provei mas não gostei! J O estilo descontraído dos cariocas, a simpatia e o relax fazem deles um dos povos mais conhecidos em todo o mundo… faça chuva ou faça sol, a havaiana no pé não falha! Aqui qualquer motivo é sinónimo de festa.

Na semana passada houve um Reveillon antecipado, onde 100 mil pessoas se reuniram na Praia de Copacabana para festejar a vitória da “Cidade Maravilhosa” como a mãe dos Jogos Olímpicos de 2016. Com muito samba e caipirinhas à mistura, a festa prolongou-se por horas e horas… adorei!

Estou aqui há pouco mais de um mês, mas já deu para conhecer grande parte do Estado do Rio de Janeiro (na cidade grande já não me perco) e já fui a outras cidades aqui perto…ainda faltam muitas mais… e vários meses pela frente! Petrópolis, Teresópolis e Niterói formam alguns dos lugares que já conheci, mas ainda faltam muitos outros que espero ter oportunidade de ir… Búzios, S.Paulo e Floripa serão os próximos destinos.

Já fiz amizades e conheci pessoas vindas de várias partes do mundo… Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, França, Itália… mas eu sou a única “portuguesinha” na faculdade (como sou carinhosamente chamada).

Faço parte da comunidade CouchSurfing (para quem conhece), e esta minha experiência está a permitir-me alargar mais os meus horizontes e connects, claro! J

Mas como não me posso esquecer que vim aqui (também) para estudar e ter equivalências quando regressar a Portugal (em Janeiro), eu mesma escolhi as disciplinas que queria frequentar de forma a adaptarem-se ao que eu iria aprender no IPCA ou algo que achasse interessante… Estou a aprender Illustrator CS3 / Photoshop e em simultâneo estou a trabalhar com serigrafia onde aprendo a estampar tecidos, T-shirts, bolsas, enfim…onde tenho oportunidade de aliar o Design à moda (aquilo que sempre me fascinou).

Estou a adorar e posso garantir-vos que a cada dia que passa estou mais apaixonada pelas terras de VeraCruz!

Não deixem de visitar e comentar o meu blog que estou a construir para que todos vocês possam acompanhar de perto a minha experiência de intercâmbio.

http://perdidanoriodejaneiro.blogspot.com

Se por alguma razão acharem que tenho poucas fotos… não se esqueçam que estamos a falar do Rio de Janeiro… a cidade com mais criminalidade no Mundo! Por isso… divirtam-se pois eu vou fazer o mesmo! :D

Se quiserem vir visitar-me, estão à vontade!

Obrigada ao meu amigo Rafael que me convidou para escrever esta crónica. J

Beijinho carioca pra todo o mundo. Saudadjiiiiiiiiiiiiiiiiii…

*Cris*

Capelão no IPCA


Depois de uma longa existência debaixo de prédios, depois de a nova EST ser mudada para o novo Campus um ano depois da ESG, depois da EST ter inundado 2 semanas após a sua inauguração a benesse ao fundo do túnel chegou, um capelão Celestino veio dar aulas de religião e moral no curso de Design Industrial. A primeira aula dada por este indivíduo presente na fotografia relacionou-se basicamente em dizer que o sexo era prejudicial a família, este deve ser feito unicamente para reprodução ou em cabritas e não para satisfação pessoal. O que vale a este capelão é que só estava a dar aula a 3 pessoas a contar com ele na sala, e 2 delas estavam a dormir ninguém o questionou ou muito menos lhe ligou. Contudo fica a informação que ele garante um atendimento (com horários descriminados abaixo) para quem pretender confessar ou casar dentro das instalações do IPCA.


Horário de atendimento:

Quintas - 12h as 15h

Sextas - 12h as 15h

Casamentos ao Domingo – 14h as 14h30


Rafael Rodrigues, 2009


Cronicas de quem acabou o curso

Caríssimos colegas,

Antes de mais queria felicitá-los pelas "parvoíces"1 que escrevem aqui, com humorismo e imaginação conseguiram que este blog fosse visitado por dezenas, centenas, quem sabe milhares de curiosos2 sobre o que escreve aqui.

Um dos assíduos colaboradores3 deste blog pediu-me para escrever algo sobre a minha experiência no IPCA ao longo dos três anos que fui aluna, e o que estou a fazer neste momento4.

Ao logo dos três anos que fui aluna do IPCA posso dizer que adquiri conhecimentos bastantes importantes para a minha formação. Obviamente, não era daquelas alunas "marronas"5, mas sabia conciliar o estudo e o divertimento e tirar boas notas, porque sem dúvida o empenho e dedicação são elementos importantes num curso como o nosso. Actualmente, estou a frequentar o Mestrado em Design Industrial na FEUP para o qual concorri para aprofundar os meus conhecimentos. Em paralelo ando também à procura de trabalho, algo que ainda não encontrei, mas espero ter em breve!

Tenho de realçar que vocês enquanto alunos de Design Industrial representam um curso, uma escola e uma instituição, logo aproveitem todas as oportunidades6 que estes lhes dão e sejam humildes para aceitar criticas e opiniões.

Aos caloiros, desejo a maior das felicidades e que durante estes três anos terão muito trabalho, mas que se faz bem com uma boa gestão de tempo e recursos.
Aos finalistas, já só faltam nove meses para gastarem 80 euros no diploma7.
Aos colegas do segundo ano, só tenho a dizer que pela minha experiência, esse foi o mais "relax", tirando a física8 é claro!

Acima de tudo divirtam-se porque passa num instante esta época fantástica da nossa vida! Alguma coisa estou disponível9!

Cumprimentos,
Ana Viana

P.S. Aguardo convite para a semana do caloiro e bebidas à pala10!

Dez pontos de contra censo encontrados neste texto
1- Aqui não se escreve parvoíces mas sim realidades de interesse público, dando muitas vezes ao leitor uma consistência de informação fora do comum.
2- Para ser mais exacto até este momento são pouco mais de 7000 pessoas em 3 anos
3- O mais bonito diga-se
4- Neste momento aposto que não estas a escrever isto, no máximo poderás é estar a ler e a fazer mais uma visita ao blog.
5- Marrona!?
6- Jantares de curso, Jogos de interturmas, Noitadas a fazer nenhum, etc
7- Quem disse que vamos acabar?!
8- Se eu fiz toda a gente pode ter a certeza que é possível
9- Não olhem para esta frase pensando que este blog tem um ponto sentimental para encontrar companheiros
10- O convite para a semana será entregue em correio azul, já as bebidas teremos que equacionar uma solução paralela


Ana Viana e arranjo de Rafael Rodrigues, 2009

O brinde do ano é:

video

Também quero um




Suspeito

Depois de tudo o que se passou entre estas duas pessoas, ao longo da tarde de quinta-feira, dia 1 de Outubro, como por exemplo um desaparecimento repentino (que alegaram ter sido para um trabalho para a investigação de PDI3), viu-se logo que se passava algo deixando grande maioria da turma a pensar no pior (foram os dois ao Mac, foi o que se pensou). Eis então que surge uma foto reveladora tipo "paparazzi", em pleno mambo, que revela todo o mistério associado aos desaparecimentos repentinos que se denotaram também ao longo da noite.
Agora cada um tire as ilações que pretender, já eu, quero ser padrinho!

Rafael Rodrigues, 2009